Fisioterapia de reabilitação

Equipa de Fisioterapeutas da Nutrémia tem licenciatura em Fisioterapia, especializações e experiência clínica em Fisioterapia de Reabilitação e em Exercício Físico Orientado, podendo recorrer aos nossos serviços quando sentir alguma limitação física, muscular ou articular, temporária ou permanente pela ocorrência de alguma alteração neurológica, vascular ou traumática, entre outras.

Consulte os seguintes diagnósticos que poderão beneficiar de um tratamento de Fisioterapia:

Imobilidade no idoso: o paciente consegue recuperar a maioria das capacidades físicas, refletindo-se também na capacidade funcional de vários sistemas lesados por esse estado de imobilidade.

Artrose (osteoartrite): o paciente pode adotar estratégias de proteção e lubrificação articular, diminuindo o esforço sobre as articulações, reforçando a densidade óssea e atenuando sintomas de rigidez, dor e tensão muscular. Será mais capaz na amplitude dos seus movimentos e respetiva flexibilidade.

Artrite reumatóide: o paciente irá atenuar, nas sessões de fisioterapia, sintomas de inflamação, edema e dor e, recuperar o movimento e a estabilidade articular através de exercícios de fortalecimento e de alongamentos de baixo impacto articular.

Fibromialgia: o paciente pode recuperar qualidade de vida pela atenuação da dor localizada e da sensação de fadiga e, pelo aumento das capacidades de força e de flexibilidade.

Acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico (AVE): o paciente pode recuperar parte das funções afetadas, nomeadamente ao nível do tónus muscular e de controlo postural.

Doença de Parkinson: o paciente pode trabalhar alterações no padrão de marcha, na estabilidade postural e no controlo de movimentos e, exercitar a rigidez que se instala com a evolução da doença.

Paramiloidose (“doença dos pezinhos”): o paciente pode melhorar o tónus muscular e atenuar sintomas de dor.

Esclerose múltipla: é o paciente pode melhorar a perda de força muscular e de equilíbrio e, atenuar sintomas de dor.

Paralisia cerebral: a criança pode recuperar parte das funções afetadas como o controlo da postura e do equilíbrio, a coordenação dos movimentos e um caminhar mais autónomo.

Traumatismo crânio-encefálico: o paciente consegue recuperar as suas rotinas, melhorando habilidades físicas e cognitivas afetadas com a agressão sofrida.

 

Depois de uma avaliação e diagnóstico, indica-se um acompanhamento em Fisioterapia de reabilitação através de Planos de Exercício Físico Orientado para a patologia. Cada sessão pode ter duração de 30 minutos a 1 hora. Frequência: adaptada a cada caso, podendo variar entre 1 a 3 vezes por semana. Pode optar por um conjunto de 5 ou 10 sessões.

 

Este website usa cookies para melhorar a sua experiência como utilizador. Ao prosseguir, está a declarar aceitar todos os cookies do site Nutrémia.